Glauco José Côrte recebe a distinção pelo seu trabalho em prol da educação. Solenidade realizada nesta quinta-feira (12), em Florianópolis, reconheceu a criatividade, o talento, o empreendedorismo e a liderança de cinco personalidades

Florianópolis, 12.5.2016 – O presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Glauco José Côrte, recebeu o troféu Viver SC, do jornal Diário Catarinense, em reconhecimento ao trabalho dele pela causa da educação. Além do industrial, mais quatro personalidades foram reconhecidas pela criatividade, talento, empreendedorismo e liderança, durante cerimônia, nesta quinta-feira (12), no Teatro Álvaro de Carvalho (TAC), em Florianópolis. 

"Recebo esta distinção como um reconhecimento ao trabalho que vem sendo desenvolvido por meio do Movimento Santa Catarina pela Educação, que certamente não teria atingido os mesmos resultados que alcançou sem a grande cobertura que o Diário Catarinense tem dado a este trabalho", disse Côrte, na solenidade de entrega. Ele acrescentou que este é mais um estímulo para seguir com os esforços pela melhoria da educação das crianças, jovens e trabalhadores do Estado. O industrial recebeu o troféu das mãos do colunista do jornal Rafael Martini, que ressaltou o reconhecimento nacional do “Senhor Educação” pelo tema.

Além de Côrte, receberam a distinção a empresária Sônia Hess, a atriz Bruna Linzmeyer, o artista Juarez Machado e o engenheiro e ex-governador de SC, Colombo Salles. A solenidade marcou o fim da terceira temporada do projeto Viver SC, que apresentou as riquezas culturais do Estado e sua pluralidade por meio dos seus moradores, que são parte da história de cada região. 

Além da entrega do troféu aos cinco destaques, foram homenageados Almir Fernandes de Souza que recebeu o troféu Pequeno Bom Exemplo por seu trabalho com a Farmácia Solidária de Criciúma. O dramaturgo Álvaro de Carvalho, que dá nome ao teatro, foi lembrado, assim como 24 catarinenses que fazem a diferença em suas regiões e foram personagens da campanha de comunicação do projeto.

Trabalho pela educação: à frente do Movimento Santa Catarina pela Educação, Côrte obteve o apoio e a adesão das federações empresariais do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio), Agricultura (Faesc) e Transportes (Fetrancesc), além de entidades representativas dos trabalhadores das indústrias e de instituições públicas, como a Secretaria de Estado da Educação e a União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime-SC). 

A iniciativa foi lançada em 2012 como Movimento A Indústria pela Educação com o objetivo de estimular o setor a investir na elevação da escolaridade do trabalhador. Quando começou, 53% dos trabalhadores da do setor tinham escolaridade básica completa, segundo a RAIS. Hoje já são 56%. São mais de 2,2 mil signatárias entre indústrias e apoiadores, além de parcerias relevantes, entre elas, a Federação dos Trabalhadores, o Google for Education e os Institutos Ayrton Senna e Natura.

 

Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina


Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco