Grupo negocia com compradores da Espanha o embarque de 200 unidades fabricadas pelas cinco empresas catarinenses que integram o consórcio; iniciativa tem parceria da FIESC, Sindimad, Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Santa Catarina, Sebrae e prefeitura de Tubarão

Florianópolis, 12.6.2019 – Ampliar a internacionalização de empresas moveleiras do Sul é o objetivo de um consórcio firmado entre cinco indústrias da região. A iniciativa é resultado de uma parceria da FIESC com o Sindicato da Indústria da Madeira e do Mobiliário da Amurel (Sindimad), Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Santa Catarina, Sebrae e prefeitura de Tubarão. O grupo já negocia com compradores da Espanha para exportar 200 casas pré-fabricadas. 

As empresas que integram o consórcio serão qualificadas para ingressar no comércio exterior. “Esta integração prova que somar forças é uma importante forma de almejar o crescimento de nossas empresas”, destacou o vice-presidente regional FIESC, Alexsandro da Cruz Barbosa, no evento que oficializou o consórcio. 

O presidente do Sindimad, Izair Olavo Nandi, comemorou a concretização da ação que, por ser pioneira no setor em Santa Catarina, deverá ser modelo em muitos setores industriais Estado afora.

“Desde que fomos procurados pelos empresários e representantes de entidades para a formação do consórcio, não protelamos o andamento do projeto que foi assinado. Agora, é trabalhar e fazer este associativismo crescer cada vez mais. De nossa parte, não mediremos esforços para ajudar”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Econômico de Santa Catarina, Lucas Esmeraldino.

Para o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, o empreendimento coletivo tem o diferencial de ser ecologicamente correto. "A iniciativa é muito positiva porque agrega valor a um produto ecologicamente correto, que é a madeira de reflorestamento, evitando o desmatamento de florestas nativas. Não tenho dúvidas de que esse modelo que o setor madeireiro produziu vai inspirar outros setores da economia”, disse.

Em maio, a FIESC realizou encontros gratuitos em Tubarão e Criciúma dos quais as indústrias integrantes do consórcio participaram. Os eventos integram o Programa de Internacionalização, lançado pela FIESC em dezembro de 2018, com o objetivo de tornar as indústrias mais competitivas e prepará-las para as diversas possibilidades que o mercado internacional oferece, seja exportação, importação ou alianças para fazer frente aos concorrentes internacionais presentes no Brasil e no exterior.

Atualmente, 2,5 mil empresas catarinenses exportam e 1,4 mil delas são micro e pequenas, o que responde por apenas 2,5% do total (dados de 2018). Acessar o mercado internacional não é para qualquer um, é preciso competência e determinação. Mas também não é algo tão inacessível ou arriscado quanto alguns mitos podem fazer crer.
 

:: Confira edição da revista Indústria e Competitividade que destaca a internacionalização. 

Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina
imprensa@fiesc.com.br | 48 3231 4244
 

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco