Revista da FIESC demonstra que há oportunidades profissionais na área de tecnologia, avalia infraestrutura de SC e traz análises exclusivas do cenário econômico do Brasil

Clique aqui para conferir a edição na íntegra.

Florianópolis, 20.4.2018 – A maioria dos jovens brasileiros não recebe uma educação conectada ao mundo do trabalho contemporâneo e sofre mais com o desemprego do que a média da população. Este é um problema cuja superação depende, em parte, do interesse dos próprios jovens. Há grandes oportunidades para profissionais na área de tecnologia, porque a indústria está se transformando e precisa de soluções e de capital humano à altura dos seus desafios. O sistema catarinense de ensino profissional pode abrir as portas deste promissor mercado para jovens que gostam de tecnologia. Esse é o tema da reportagem de capa da edição n°15 da revista Indústria & Competitividade, da FIESC. A reportagem destaca também a trajetória de jovens e suas conquistas, além de iniciativas educacionais do SENAI e do SESI que despertam vocações para a área tecnológica e aplicam metodologias inovadoras de ensino.

Duas reportagens da revista analisam aspectos da condição logística de Santa Catarina. Uma delas demonstra a consolidação do Estado como uma das maiores plataformas de importações do País – em 2017 foi o segundo maior importador, atrás somente de São Paulo. A maior parte das compras externas abastece a indústria: são insumos e bens de capital. Uma das razões do bom desempenho é a infraestrutura portuária. Outra reportagem, entretanto, mostra os riscos à economia representados pelas limitações da infraestrutura de transportes terrestre e aéreo, e os planos da FIESC para elaborar um planejamento logístico integrado para o Estado, com ênfase no conceito de intermodalidade.

Outras duas reportagens mostram ações e oportunidades para uma maior participação comunitária das indústrias. A primeira conta a história de empresários que se dedicam pessoalmente a projetos sociais, como a administração de hospitais ou o atendimento a crianças carentes. A segunda matéria detalha como funcionam programas de incentivos fiscais para destinar recursos a projetos nas áreas de saúde, esportes e cultura, dentre outras.

Ainda nesta edição, economistas de renome avaliam o cenário econômico e político do País. Na entrevista, Maílson da Nóbrega avalia que mudanças capazes de conduzir o Brasil à condição de país de renda alta só ocorrerão se houver mudanças culturais da população. Já Roberto Padovani, economista-chefe do Banco Votorantim, defende, em artigo, que a hora certa de fazer investimentos é agora. As trajetórias de diversas empresas e empresários são narradas em reportagem sobre o polo calçadista de São João Batista e no perfil da fundadora da fabricante de pijamas Mensageiro dos Sonhos, Rita de Cássia Conti.

Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina
48 | 3231 4244
imprensa@fiesc.com.br 
 

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco