Encontro entre industriais, deputados e senadores catarinenses foi realizado na noite desta quarta-feira (5), em Brasília

Brasília, 5.11.2014 - As lideranças empresariais catarinenses que estão em Brasília para o Encontro Nacional da Indústria (ENAI) reuniram-se com o Fórum Parlamentar Catarinense na noite desta quarta-feira (5). O encontro teve o objetivo de reforçar a atuação conjunta da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) e dos deputados federais e senadores, que elegeram a infraestrutura como pauta prioritária para o desenvolvimento do Estado.

O presidente da FIESC, Glauco José Côrte, contextualizou a forte presença de industriais, que estão em comitiva com 80 representantes na Capital, lembrando que Santa Catarina é o Estado com maior número de sindicatos industriais filiados, à frente, inclusive, de São Paulo e Rio de Janeiro. Ele destacou que a partir de janeiro, com a nova bancada, a indústria pretende ampliar o relacionamento com os parlamentares, para tratar das questões relativas ao desenvolvimento. "Temos muitos pleitos e achamos que Santa Catarina precisa e merece, de fato, ter um olhar especial do governo federal, pois oferece um resultado de trabalho, de empreendimentos, de investimentos. E não temos tido esse olhar", afirmou.

"Sabemos que é uma batalha dura. O tempo do setor público e do setor privado é diferente. Os prazos e cronogramas sempre nos angustiam, mas tenho que registrar, por dever de justiça, que temos recebido da bancada catarinense toda a atenção aos nossos encaminhamentos", disse Côrte. Ele lembrou que as questões ligadas à infraestrutura constituem problema crítico para a competitividade da indústria, especialmente daquelas localizadas em regiões mais distantes do litoral, como o Oeste e Centro-Oeste. "No caso da energia temos feito um grande trabalho de reposicionar Santa Catarina em relação aos aumentos tarifários exorbitantes que foram praticados, com apoio dos nossos representantes no Congresso Nacional", afirmou.

O coordenador do Fórum, deputado Esperidião Amin, destacou a parceria com a Federação, por meio do subsídio técnico que a instituição presta para defesa dos interesses de Santa Catarina. O senador Luiz Henrique da Silveira, além de elencar obras prioritárias para o Estado, propôs o debate sobre a estadualização de projetos, buscando maior celeridade nas obras. "A BR 282 começou com Juscelino e terminou com Lula. E foram só 800 quilômetros", disse.

 

Elmar Meurer
Assessoria de Imprensa da FIESC 
(48) 3231-4672 /  (48) 8421-4070
elmarm@fiescnet.com.br

 

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco