Em missão aos Estados Unidos, presidente da FIESC e diretores do SENAI tratam de cooperação com entidades da sociedade civil e do governo americano

Florianópolis, 13.2.2018 – Dirigentes da área educacional da NASA, a agência espacial americana, conheceram nesta terça (13), em Washington, as atividades que a Federação das Indústrias, o SENAI e o SESI desenvolvem neste setor em Santa Catarina. “Eles se mostraram vivamente interessados em ampliar os contatos, visando desenvolver uma possível parceria”, afirmou o presidente da FIESC, Glauco José Côrte. O empresário lidera a missão institucional da entidade que esta semana mantém encontros com órgãos da sociedade civil e do governo dos Estados Unidos na capital do País e em Boston. “As reuniões que realizamos estão validando o que estamos fazendo na área de educação, tecnologia e inovação. Estamos alinhados com as principais iniciativas das entidades com as quais nos reunimos. As possibilidades de parcerias são amplas e viáveis”, acrescentou Côrte.

Na NASA, a delegação catarinense foi recebida pelo cientista chefe do Marshall Space Flight Center (NASA/MSFC), James Spann, pelo gestor adjunto da área de educação, Roosevelt Johnson, e outros dirigentes. Spann já conheceu o modelo educacional do SENAI/SC em setembro de 2017, quando proferiu palestra aos estudantes do Ensino Médio da entidade. 

Composta também pelos executivos do SENAI/SC Jefferson de Oliveira Gomes (diretor regional), Maurício Cappra Pauletti (diretor técnico) e Pierre Mattei (diretor de inovação do Instituto SENAI de Inovação em Sistemas Embarcados, localizado na capital catarinense), a comitiva da FIESC visitou nesta terça a Learning Tree e CompTIA. As tratativas giraram também em torno da questão educacional, neste caso voltada a área de TI, para formação e certificação de vários temas, entre eles segurança cibernética, computação na nuvem e análise de dados. Além disso, a missão esteve na Naval PostGraduate School, da Universidade da Marinha, que oferece cursos de pós-graduação nas áreas civil e militar. Houve interesse na execução de projetos binacionais e áreas correlatas de educação. A universidade tem expertise em sistemas aeronáuticos espaciais e sistemas avançados de inteligência artificial.

Na segunda-feira, além da NASA, a representação catarinense esteve no Departamento (ministério) de Comércio do governo americano e no The Space Enterprise Council (SEC), conselho que reúne setores da indústria interessados em negócios de segurança comercial, civil e nacional, tratando de parcerias nas áreas de cidades inteligentes (envolvendo aspectos como água, resíduos sólidos, trânsito, energia, redes para energia), conexões com a indústria 4.0 e educação.

Na quarta (14) e quinta (15), a comitiva irá a Boston para encontros no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês), entidade parceira dos Institutos SENAI de Inovação (são 25 no Brasil, três deles em Santa Catarina). A missão da FIESC vai tratar de mapeamento de produtos e projetos (no MIT Media Lab), de novas metodologias educacionais (no ILP MIT) e de aplicações de inteligência artificial em veículos autônomos (drones, submarinos, caminhões e automóveis) e em manufatura avançada. Na mesma cidade, os catarinenses visitarão o Centro Internacional da Universidade Tiradentes e o Instituto Cambridge de Estudos Brasileiros.

Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias de Santa Catarina

 

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco