Em SC, iniciativa que integra ação nacional para evidenciar a importância dos serviços prestados pelas entidades, ocorreu em Blumenau nesta sexta-feira (8)

Confira a cobertura fotográfica completa no Flickr da FIESC

Blumenau, 8.6.2018 – Empresários, alunos, usuários dos serviços e autoridades catarinenses participaram nesta sexta-feira (8), em Blumenau, de evento promovido pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), para destacar a importância do SESI e do SENAI para a indústria e a comunidade catarinenses. Eventos nos mesmos moldes ocorreram em todos os Estados brasileiros, mostrando as unidades educacionais e de tecnologia em funcionamento, para destacar que as entidades estão sempre abertas ao diálogo e mostrar o papel que exercem na oferta de educação de qualidade e no desenvolvimento tecnológico da indústria.

O presidente da FIESC, Glauco José Côrte, lembrou que SESI e SENAI têm compromisso com a transparência e com a gestão eficiente e que suas atividades são vitais para o Estado.“Nossos dados são muito positivos e queremos mostrar que o nosso sistema é absolutamente transparente. Todas as informações estão disponíveis nos sites das entidades, temos reuniões mensais com os conselhos que acompanham as atividades e a aplicação de recursos das duas casas. Temos auditorias internas e externas, somos auditados pelo Tribunal de Contas e pela Controladoria Geral da União”, destacou. 

Tanto o SENAI quanto o SESI estão presentes em mais da metade dos municípios catarinenses, lembrou Côrte. “No ano passado, o SESI atendeu 60% dos trabalhadores da indústria, 30% das vacinas contra a gripe de todo o país foram aplicadas em Santa Catarina. O SENAI presta um serviço relevante na formação dos nossos jovens e trabalhadores. Além disso, investimos mais de R$ 300 milhões em institutos de inovação”, afirmou.

O senador Dalírio Beber afirmou que as atividades do Sistema S contribuem para o desenvolvimento econômico e social do Estado. “Aqui temos exemplos bem-sucedidos desse espírito comunitário. Santa Catarina é vanguardista em discutir de forma comunitária os problemas e as soluções. Os depoimentos proferidos nesta manhã são suficientes para que cada um de nós, em particular eu, se comprometa de forma definitiva com essas boas iniciativas praticadas em Santa Catarina”, declarou. 

SESI e SENAI têm papel fundamental especialmente na educação, de acordo com o deputado federal João Paulo Kleinübing. “A FIESC abraçou a questão no Estado e tem feito um grande trabalho. Não existe saída para Santa Catarina e o Brasil fora da educação. Temos que reconhecer sempre esse trabalho e a importância dessa instituição para Santa Catarina. Educação e inovação geram desenvolvimento econômico, transformação e oportunidades. O papel de qualquer sociedade é dar a todos a melhor oportunidade possível. E isso é possível através da educação e da capacidade que temos de investir e inovar”, defendeu.

“O SESI e o SENAI, tanto para a Fey quanto para a indústria catarinense, são fundamentais para aumentar a competitividade do setor. O trabalhador tem a oportunidade de melhorar o seu conhecimento, tem saúde de forma facilitada, como é o caso da unidade móvel que faz o atendimento em odontologia dentro da empesa, além de diversos serviços que ele não precisa se ausentar. O trabalhador pode se desenvolver de maneira mais fácil por meio do SESI e do SENAI”, afirmou o empresário Fernando Fey, da Metalúrgica Fey, de Indaial.  

Para Isabel Casas, o serviço do SESI foi essencial para a inserção do seu filho Eduardo, de 27 anos, no mercado de trabalho. Ele tem deficiência intelectual e concluiu e ensino médio por meio da Educação Inclusiva do SESI. “Agora, ele terminou o curso de tecnologia inclusiva. Foi através do trabalho feito no SESI que ele se sentiu útil, pode ter contato com outras pessoas e perceber que ele tem um potencial enorme. O sentimento que nós temos pelo SESI é de gratidão, inclusive me coloquei a disposição da instituição para ajudar a divulgar o trabalho do SESI pela importância que ele tem na vida do meu filho”, contou. No evento, Eduardo emocionou os participantes com seu depoimento. 

Luiz Fernando Maçaneiro é aluno do SENAI e conheceu a instituição por meio de um tio dele que cursou técnico em eletricidade. “Eu sabia que ter o SENAI no meu currículo teria peso no Brasil todo e escolhi essa escola por causa da qualidade técnica. Entrei com 14 anos na aprendizagem industrial, conheci a programação e segui nessa área. Através do curso técnico em informática eu consegui estágio na área de programação. Foi o curso do SENAI que abriu as portas para mim”, relata. 

Para o vice-presidente regional da FIESC, Ronaldo Baumgarten Junior, todo o Sistema S tem uma importância muito grande. “Olha a carência de trabalhadores que a gente tem, as dificuldades que a indústria e o empreendedor de maneira geral sentem quando precisam treinar esses trabalhadores. Então o Sistema S tem uma importância muito grande porque o índice de empregabilidade desses jovens é praticamente 100%. Eles saem melhor qualificados, com uma expectativa muito grande e com respeito da indústria”, frisou.

O serviço prestado pelas entidades é reconhecido pela sociedade, como mostra pesquisa realizada pelo Ibope em 2017, a pedido da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Para 89% dos entrevistados, a atuação do SESI é boa ou ótima, assim como no caso do SENAI, reconhecido como 92% dos participantes da pesquisa.  

O setor industrial catarinense responde por 28,7% do PIB e injeta R$ 60 bilhões na economia do Estado. Oferece também os melhores salários: um trabahador com ensino básico completo pode receber até R$ 2,1 mil e com pós-graduação completa pode chegar a R$ 10,5 mil. A atenção a esse trabalhador é dada pelas entidades SESI e SENAI. Somente o SENAI/SC já registrou mais de 2,6 milhões de matrículas e tem seu modelo de educação profissional reconhecido pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). O SENAI possui parcerias internacionais com instituições congêneres, governos estrangeiros, centros de conhecimento e empresas, promovendo o intercâmbio de docentes e de metodologias. 

O SESI constitui a maior rede particular de ensino regular do País. A entidade também foca suas ações em saúde, promovendo ambientes de trabalho seguros na indústria e estimulando a adoção de um estilo de vida saudável pelos trabalhadores. Em 2017, realizou mais de 625 mil atendimentos em serviços de saúde e segurança do trabalho e aplicou mais de 316 mil doses de vacina contra a gripe em Santa Catarina. 

Transparência – Informações sobre a gestão do SESI e do SENAI estão disponíveis para toda sociedade nos sites de Transparência por meio dos links: www.portaldaindustria.com.br/sesi/canais/transparencia e www.portaldaindustria.com.br/senai/canais/transparencia.  Nessas páginas, hospedadas nos sites das instituições, estão publicados dados sobre orçamentos, balanços contábeis, pareceres de auditores independentes, licitações, editais, relatórios de atividades e a infraestrutura existente, entre outros.
SESI e SENAI passam por várias auditorias e fiscalizações, sendo consideradas referências por órgãos fiscalizadores, como o Tribunal de Contas da União (TCU) e a Controladoria-Geral da União (CGU), pela forma transparente e clara que disponibilizam dados e informações para a população.

Saiba mais sobre a atuação do SESI e do SENAI em http://sempresesisenai.com.br ou busque informações nas páginas dos departamentos regionais de Santa Catarina: www.sc.senai.br e www.sesisc.org.br


NÚMEROS

SENAI
73,7 milhões de alunos formados desde 1942
541 unidades fixas e 452 unidades móveis, sendo 2 barcos escola
25 Institutos SENAI de Inovação
57 Institutos SENAI de Tecnologia

Em 2017:
2,3 milhões de matrículas na educação profissional
Mais de 20 mil indústrias atendidas
1,3 milhão de ensaios laboratoriais realizados
 
SESI
505 escolas
114 unidades fixas e 539 unidades móveis para atendimentos de saúde
8 Centros de Inovação para desenvolvimento de tecnologias voltadas à segurança e saúde no trabalho

Em 2017:
Mais de 1,2 milhão de pessoas matriculadas em educação básica, continuada e em ações educativas
50 mil indústrias atendidas
4 milhões de pessoas beneficiadas com serviços de segurança e saúde no trabalho
2 milhões de pessoas atendidas em ações de promoção da saúde
3,9 milhões de participantes e expectadores em eventos culturais em 2017
1,8 milhão de atendimentos prestados em ações comunitárias

Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina
48 | 3231 4244
imprensa@fiesc.com.br

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco