Foi o que defendeu o presidente da FIESC, Glauco José Côrte, nesta sexta-feira (11) em evento com professores de todo o Estado

 

Florianópolis, 11.9.2015 – Escolas mais autônomas e professores mais valorizados foram algumas das mudanças defendidas pelo presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Glauco José Côrte, em conversa nesta sexta (11) com educadores que participam do Congresso Educasul, em Florianópolis. Em sua fala, Côrte destacou que sem educação de qualidade, não haverá crescimento sustentável. “É por isso que educação é o novo nome do desenvolvimento”, disse, citando mote do Movimento A Indústria pela Educação.

No encontro, o presidente da FIESC lembrou que, de acordo com pesquisa da Fundação Lemann, 72% dos professores afirmam que “ver o aluno aprendendo é o que mais faz brilhar os olhos”. Entre as questões que precisam ser tratadas com urgência estão a falta de acompanhamento psicológico para os alunos que precisam e a indisciplina dos estudantes. A defasagem de aprendizado também aparece na pesquisa como um entrave para a melhoria da educação.

Para Côrte, os professores são os principais atores nesse processo de melhoria da educação. “Os professores acreditam que, se fossem ouvidos, as condições do ensino melhorariam”, afirmou, citando ainda o estudo da Fundação Lemann. “Precisamos de fato investir na formação dos educadores, aplicar em sala de aula informações que produzam resultados e recompensar os bons professores”, acrescentou.

A pesquisa mostra também que os docentes acreditam que escola e famílias precisam ter um diálogo próximo, o que reforça a importância de ações nesse sentido, como a campanha Pais pela Educação, promovida pelas entidades da FIESC. Saiba mais sobre a campanha clicando aqui

Côrte também destacou as ações do Movimento A Indústria pela Educação, liderado pela FIESC e criado como resposta aos indicadores educacionais do Estado. “Precisamos da sociedade para transformar a educação de SC em referência nacional e, até mesmo, internacional”, afirmou. O Movimento já superou as 2,3 mil adesões, principalmente de indústrias, e agora cresce no sentido de se transformar em Movimento Santa Catarina pela Educação, com envolvimento de todos os atores ligados ao tema.


Elida Hack Ruivo
Assessoria de Imprensa - FIESC
elida.ruivo@fiesc.com.br
(48) 3231 4244 / (48) 9176 2505

 

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco