Presidente e diretoria executiva estão na região desde domingo em inédita transferência do comando da entidade para ouvir industriais e buscar subsídios para as ações a entidade

Florianópolis, 24.10.2018 – A preocupação dos industriais com problemas de abastecimento de energia e os esforços das empresas em modernizar seus processos produtivos e apostar em estratégias voltadas à inovação foram constatados pelo presidente da Federação das Indústrias (FIESC), Mario Cezar de Aguiar, e pela diretoria da entidade durante reuniões com industriais e representantes de sindicatos do setor em visitas a empresas do Oeste catarinense. O comando da FIESC foi transferido à região durante esta semana para aproximar a entidade cada vez mais dos empresários do setor e buscar subsídios para as ações da entidade. Nesta quarta-feira, a agenda é de compromissos em Pinhalzinho, Campo Erê, São Carlos e Chapecó.

“Ouvimos relatos preocupantes sobre problemas de confiabilidade no abastecimento de energia, com interrupções severas e frequentes, que trazem desafios a companhias de setores como o de alimentos”, relata Aguiar. “Ainda assim, estamos motivados com a disposição dos industriais da região, que apesar dos obstáculos de infraestrutura que dificultam o acesso a matérias-primas e o escoamento da produção, estão focados na inovação”, acrescentou. Aguiar e os diretores executivos das entidades da FIESC ficaram impressionados com indústrias que estão na vanguarda da inovação, avançando na direção da Indústria 4.0.

Nos encontros, as indústrias do Oeste apontaram a necessidade de apoio na área de comércio exterior, para formatação de negócios e prospecção de mercado, certificações internacionais e análise e monitoramento de padrões de mercado. Destacaram a necessidade de suporte para digitalização de processos industriais nos segmentos de alimentos e metalmecânico, além de auxílio em processos de certificações de qualidade, de segurança e de gestão ambiental.

O vice-presidente regional da FIESC, Waldemar Schmitz, enfatizou que as visitas dessa semana são para ouvir as necessidades e compartilhar soluções. “A vice-presidência compreende 57 municípios e precisamos de dirigentes que nos defendam e nos ajudem a sermos cada vez mais competitivos”, disse.

Para o presidente da Associação Empresarial de São Lourenço (Acislo), Marcio Nierotka, a aproximação da FIESC com as entidades é importante para o desenvolvimento. “Tanto a FIESC quanto a Acislo atuam em prol da classe empresarial. São Lourenço do Oeste está vivendo um momento com investimentos empresariais representativos que demandam apoio para capacitar pessoas, se fortalecerem e gerar empregos”, disse ele durante encontro na noite desta terça-feira.

Programação – Desde segunda-feira quando se iniciou a agenda pelo Oeste, a diretoria já esteve com lideranças industriais e representantes de sindicatos do setor em Chapecó, Concórdia, Xanxerê e São Lourenço do Oeste. Entre as empresas visitadas estiveram a Zametal, IACC Pré-moldados, Vantec, Parati/Kellogg's, Nutrisul/Caseredo, Zagonel, as associações empresariais de São Lourenço e Pinhalzinho e unidades de SESI e SENAI. Nesta quarta-feira (24), os dirigentes visitaram em Campo Erê o Grupo Dass; em Pinhalzinho foram à unidade do SESI, à Serpil e à Associação Empresarial (ACIP). Em São Carlos, conheceram a indústria Ogochi. Na noite desta quarta-feira, a comitiva estará em Chapecó para participar do Circuito Santa Catarina de Fomento para Inovação, iniciativa do IEL/SC. 

Nesta quinta-feira (25), pela manhã, estão programadas visitas às indústrias Apti Alimentos e Aurora, em Chapecó. Ao meio-dia, FIESC, ACIC e CEC promoverão o 1º Diálogo Empresarial, reunindo empresários e lideranças regionais para debater as deficiências na infraestrutura do oeste, com foco nas rodovias. À tarde, prosseguem visitas às campanhias: Rotoline, SESI São Cristóvão e SENAI Chapecó. Às 19 horas, FIESC e Unoesc promovem, na sede da universidade a palestra “O que vai ser do Brasil? Política e economia no próximo mandato”, com o doutor em ciência política Rafael Cortez. O ingresso será um quilo de alimento não perecível. Cortez é doutor em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (USP) e analista político sênior na Tendências Consultoria Integrada. (Confirmação de presença pode ser feita no link https://goo.gl/MhNpni. Informações: (49) 3321-7460 ou e-mail soeli-fachi@fiesc.com.br).

A jornada de trabalho será concluída nesta sexta-feira (26), com encontro da diretoria da FIESC e reunião de avaliação.


 

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco