Empresas interessadas podem fazer a contribuição até o próximo dia 31 de janeiro ou negociar com o seu sindicato posteriormente; atuação sindical contempla uma série de serviços para aumentar a competitividade industrial

Florianópolis, 10.01.2019 – Com a função de mobilizar e liderar os empresários do setor industrial na defesa de propostas que melhorem o ambiente de negócios do país, o sindicato empresarial reúne pessoas que acreditam na importância da indústria, oferecendo uma série de serviços para aumentar sua competitividade. Empresas podem realizar a contribuição sindical sem acréscimos até o dia 31 de janeiro. Para realizar o pagamento posteriormente, basta negociar com o sindicato.  

Conheça cinco ações do sindicato que são fundamentais para a consolidação do setor empresarial:
- representa o setor perante o governo: o sindicato identifica as dificuldades enfrentadas pelos empresários, elabora propostas para melhorar o ambiente de negócios e lidera a ação política junto ao Poder Público para aprovação dessas propostas, em conjunto com a federação estadual, a CNI e as associações setoriais.

- lidera as negociações coletivas: o sindicato negocia com a equipe de colaboradores a convenção coletiva de trabalho. Com base em dados do setor e na percepção dos empresários, ele busca assegurar o equilíbrio nas relações de trabalho.

- é fonte de informação: acompanha o desempenho do setor e fornece às indústrias estudos e indicadores essenciais para a tomada de decisões. Também envia periodicamente boletins informativos com novidades sobre temas que interessam ao setor. 

- oferece serviços para tornar a indústria mais competitiva: seja diretamente ou em conjunto com parceiros como o SESI, o SENAI, o IEL e o SEBRAE, o sindicato oferece às indústrias uma grande variedade de serviços. São soluções personalizadas, elaboradas por quem realmente conhece os desafios do setor, e vão desde de capacitação e rodadas de negócios, a gestão de resíduos e apoio à internacionalização.

- promove a integração e a troca de experiências entre empresários: ao participar do sindicato, o empresário passa a integrar uma rede formada por muitos outros empresários e fornecedores do setor, assim como representantes da federação estadual, da CNI e de instituições de fomento à indústria. Nessa rede ele pode compartilhar dificuldades, discutir soluções, conhecer boas práticas, elaborar projetos coletivos e muito mais.

::: Saiba mais no site Indústria Forte.

Com informações da Agência CNI de Notícias

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco