Estudante do SENAI Blumenau superou concorrentes da Rússia e Coreia; provas fazem parte de treinamento para a WorldSkills 2019, a maior competição de educação profissional do mundo


Florianópolis, 11.7.2018 – O estudante Gabriel Panca Ribeiro obteve o melhor desempenho em soluções de software para negócios numa disputa internacional simulada em Brasília, na última semana. Ele competiu com estudantes estrangeiros que se preparam para a WorldSkills 2019, a maior competição de educação profissional do mundo. Participaram representantes da Coreia e da Rússia.

O simulado faz parte da preparação dos jovens para a WorldSkills 2019, a maior competição de educação profissional do mundo, que será realizada em agosto, na Rússia. As provas são semelhantes às que vão enfrentar no mundial daqui a algumas semanas e mostraram que o Brasil continua como um dos favoritos nessas ocupações - historicamente o país conquista medalhas nessas áreas.

Na simulação, os competidores precisaram fazer toda a gestão de um site para um time de futebol, como o cadastro do clube como empresa, área de cadastro para os associados, para os funcionários e diretores, tratar os perfis de acesso ao sistema, administradores e outros usuários, além de uma área para os resultados dos torneios. Tudo de forma clara, rápida e acessível, como o atual mercado de trabalho exige.

“O desempenho do Gabriel não poderia ter sido melhor, ele conseguiu atingir uma pontuação bem à frente do segundo colocado (Rússia) e do terceiro (Coreia). Ele tem boas chances de pódio na Rússia”, vibra Robert Knowles, que é o responsável técnico pela categoria na disputa. “Eles treinam demais, se esforçam muito, então, o resultado acaba aparecendo, é do suor, ao ouro”, conclui.

Gabriel conta que entrou no SENAI por influência do pai. “Ele fez curso técnico quando mais novo e hoje é engenheiro civil. Por isso, ele quis me colocar no SENAI, pela experiência positiva que teve”, explica.

O pai também deu todo o apoio quando o jovem precisou trancar a faculdade de Ciências da Computação no 3º semestre da Universidade Regional de Blumenau (FURB) para se dedicar aos treinos, de olho no mundial. São até dez horas por dia de treinos em Brasília e encontros com a família e amigos uma semana sim, outra não. Depois de tudo isso, Gabriel já faz planos para o futuro. “Quero morar no Canadá, que tem um bom mercado na área de programação. Também quero me aprofundar melhor em inteligência artificial, que acho muito interessante”.

Os competidores seguem nos centros do SENAI em treinamento intensivo até a véspera da viagem para o mundial na Rússia, prevista para 18 de agosto. Além de Gabriel Ribeiro, integram a delegação brasileira os catarinenses Allan Scholze (São Bento do Sul), Eduardo Hermann, Gabriele Raiser (ambos de Blumenau), Gabriel Hoffmann (Palhoça), Raissa Marcon e Jean Carlos Novak (Florianópolis). 

SOBRE A WORLDSKILLS - O mundial de profissões técnicas é realizado a cada dois anos e reúne jovens de todo o mundo. Cada ocupação tem provas específicas, que são distribuídas em quatro dias. Os competidores precisam demonstrar habilidades individuais e coletivas para responder aos desafios de suas ocupações dentro de padrões internacionais de qualidade.

A participação na WorldSkills possibilita uma grande troca de experiências e qualificação para os competidores, beneficiando o ensino do SENAI e toda a indústria brasileira.

Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina
imprensa@fiesc.com.br | 48 3231 4244 
 

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco