SC em Dados está disponível no Portal Setorial FIESC

Anuário traz informações sobre aspectos sociodemográficos, desenvolvimento regional, mercado de trabalho, comércio exterior, indicadores e atividade industrial
Imprimir

Florianópolis, 11.1.2018 – A publicação Santa Catarina em Dados 2017 está disponível para consulta e download no Portal Setorial FIESC (www.portalsetorialfiesc.com.br, link Publicações). O anuário traz informações sobre aspectos sociodemográficos, desenvolvimento regional, mercado de trabalho, comércio exterior, indicadores e atividade industrial, investimento e competitividade, pesquisa e inovação, infraestrutura, tributos, atividade econômica, comércio, agropecuária e serviços.

“Os dados que constam no SC em Dados mostram que a indústria é essencial para o desenvolvimento e a melhora do desempenho econômico do Estado”, diz o presidente da FIESC, Glauco José Côrte. Ele chama a atenção para a participação da indústria na formação do PIB catarinense, que é de 28,7%, contra a média nacional que é de 22,5%. “Portanto, somos um Estado mais industrializado mais que a média brasileira”, completa.

Ele observa que nos locais onde a indústria registrou um desempenho melhor, os municípios avançaram, como é o caso de Garuva. A cidade tinha 863 empregados industriais em 2000. Dez anos mais tarde, saltou para 2.834, representando crescimento de mais de 300%. O PIB industrial saltou de R$ 21 milhões para R$ 211,2 milhões no mesmo período no município. O documento mostra que os efeitos desta industrialização também promoveram impactos nos indicadores de desenvolvimento: o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) em 2000 era de 0,555, o que é considerado “baixo”, mas passou para 0,725 em 2010, patamar considerado “alto” pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). O Índice de Gini, por outro lado, passou de 0,56 para 0,44 entre 2000 e 2010, evidenciando que a renda da camada mais pobre da população cresceu, diminuindo a disparidade entre ricos e pobres no município.

Outros municípios tiveram destaque pela elevada taxa de crescimento do setor industrial. Além de Garuva, compõe esse grupo Arabutã, Cunha Porã, Ibiam, Iomerê, Itá, Lacerdópolis, Mondaí, Novo Horizonte e Palmitos. Conforme o SC em Dados, a relevância desses municípios não está na representatividade de sua produção e empregos industriais em nível estadual, pois juntos somam pouco mais de 1% do PIB catarinense e 0,01% do emprego industrial; mas o crescimento que a indústria teve nesses municípios promoveu o desenvolvimento local.

A publicação da FIESC revela ainda que Santa Catarina é o Estado com maior percentual de empregos na indústria, é o primeiro em abate de suínos, lidera a proporção de pessoas de 16 anos ou mais em empregos formais, tem a menor taxa de desocupação do País, é o quarto maior parque industrial e é o segundo Estado mais competitivo do Brasil.