Criatividade e muita mão na massa marcam torneio de robótica da FLL

Cerca de 300 jovens catarinenses participam até amanhã (25) da seletiva regional do torneio FIRST LEGO League, em Joinville
Imprimir
  • Arthur (e) e Gustavo ajustam detalhes do robô para a competição. Foto: Leonardo Júlio
  • Ao todo, 30 equipes de robótica disputam o torneio em Joinville. Foto: Leonardo Júlio
  • Robozão foi umas das atrações do evento. Foto: Leonardo Júlio
  • Visita ao Espaço de Educação Maker do SESI em Joinville. Foto: André Kopsch

 

Joinville, 24.11.2017 – Parecem simples peças de Lego, mas nas mãos de estudantes com idades de 9 a 16 anos, elas se transformam em robôs capazes de encontrar soluções para busca, transporte, exploração e descarte da água. Esse é o desafio que 300 jovens enfrentam nesta sexta-feira (24) e sábado (25), em Joinville, na seletiva regional de um dos maiores torneios de robótica do mundo, o FIRST LEGO League. O evento é promovido em parceria com o SESI, entidade da FIESC, e até amanhã cerca de 10 mil visitantes devem passar pelo Centreventos Cau Hansen. 

Confira a cobertura completa no Flickr da FIESC.

Arthur Vanderlinde, de 15 anos, e Gustavo Calegari, de 16, integram equipe da Escola Estadual Geovane Pasqualini Faraco, de Joinville. Junto com outros seis colegas, eles criaram um robô com base mecânica para cumprir a missão do torneio (a maioria dos robôs utiliza sensores). “Acho que temos condições de passar por essa etapa e queremos construir um robô mais robusto para a próxima fase”, conta Arthur, já pensando nas melhorias que serão realizadas no equipamento. O projeto de pesquisa da equipe consiste em construir um sistema de reaproveitamento da água da chuva para a escola utilizar na irrigação da horta e lavar calçadas, por exemplo.
 
Para participar do torneio FIRST LEGO League estudantes de 9 a 16 anos montaram suas equipes e construíram robôs autônomos com peças de LEGO. No desafio, os estudantes colocam os robôs para cumprir determinadas missões na mesa. Nesta temporada, há atividades como remover um cano quebrado, virar tampas de bueiro e mover bombas de água.  Um dos maiores objetivos do evento é atrair os jovens e mostrar a eles que carreiras profissionais científicas e tecnológicas em áreas como engenharia, programação, desenvolvimento de softwares, entre outros, são promissoras.  

Atividades gratuitas - Uma série de atrações gratuitas é oferecida à comunidade que visita o evento. Quem for ao Cau Hansen, poderá participar de atividades makers com recursos como óculos Rift (de realidade virtual), prototipagem com impressora 3D e de games. Na oficina de Scratch Day, os visitantes vão aprender noções básicas de programação. Eles também poderão participar de oficinas de robótica, gameficação e ciências. Os pequenos participam do Festival de Robótica Kids, com o tema A Indústria do Passado, Presente e Futuro Melhorando a Vida das Pessoas

Outra atividade paralela ao torneio é o Hackathon Teen, com foco no desenvolvimento de produtos da educação maker. Cinco equipes foram formadas no dia do evento com estudantes e profissionais das áreas de tecnologia da informação e educação, além de integrantes da comunidade. O objetivo é disseminar o movimento maker nas escolas públicas. 

O torneio tem apoio da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentável, da Águas de Joinville, e também da Secretaria de Estado da Educação. 

Espaço de Educação Maker – Acompanhado da diretora do SESI Geysa Finilli, o primeiro vice-presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar visitou o Espaço de Educação Maker que funciona na unidade de Joinville, na Rua Ministro Calógeras, 157. “É essa modelagem, desenhada pelo SESI, que sustenta o desenvolvimento de competências matemáticas, científicas e tecnológicas e que nos permite operar nacionalmente o torneio de robótica da FLL, mobilizando a iniciação tecnológica, o letramento científico e o raciocínio lógico”, afirmou Aguiar. 

O espaço de 468 metros quadrados recebeu investimento de R$ 420 mil e oferecerá cursos de Tecnologia e Robótica, Comunicação & Mídias (pelo viés da arte cinematográfica e das artes cênicas), Ciências e Matemática (com abordagem moderna e ampla de conteúdos relacionados, por exemplo, à criação de protótipos e jogos físicos e virtuais), além da possibilidade de montar um programa que mais desafie o estudante. 

Robótica móvel – Amanhã, o SENAI promove no Garten Shopping desafios na área de robótica. Estudantes do curso técnico em mecatrônica construíram robôs para superar obstáculos como rampas, gangorra e parede. Eles também criaram robôs sumôs, que lutarão entre si em uma das provas propostas pelo desafio. Já os estudantes do curso técnico em automação industrial desenvolveram um braço robótico e manipulador para o jogo Air-Hockey. A peça precisa ser automatizada (robô toma decisão) e comandada de forma remota.

Serviço:
Torneio de Robótica FIRST LEGO League 

Sexta e sábado (24 e 25 de novembro), a partir das 8 horas
Centreventos Cau Hansen, Rua Orestes Guimarães, 601 – América

SENAI Challenge Robótica Móvel e Hockey
Sábado (25), a partir das 14 horas
Garten Shopping, Av. Rolf Wiest, 333 – Bom Retiro

Os eventos são gratuitos e abertos à comunidade. 

Assessoria de Imprensa - FIESC
imprensa@fiesc.com.br
(48) 3231 4244