Côrte integra Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia

Fórum foi recriado nesta quinta-feira (10) em Brasília, com a presença do presidente Michel Temer e oito ministros
Imprimir
  • Grupo vai propor a política de Ciência e Tecnologia do País, como parte da estratégia de desenvolvimento (foto: Beto Barata/PR)

Florianópolis, 10.11.2016 – Com a presença do presidente Michel Temer e oito ministros foi reinstalado nesta quinta-feira (10), no Palácio do Planalto, o Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia, que tem, entre seus principais objetivos, propor a política de Ciência e Tecnologia do País, como parte integrante da política nacional de desenvolvimento. Pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) participam do Conselho e tomaram posse o presidente Robson Braga de Andrade e o presidente da FIESC, Glauco José Côrte. Também integra o Conselho o presidente da Fapesc, Sergio Gargioni.

Temer afirmou que a reinstalação do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia reforça o compromisso do governo com a inovação e, ao fim do encontro anunciou a liberação de recursos para 101 projetos de pesquisa. O montante investido é de R$ 650 milhões, sendo metade repassada pelo governo federal e a outra parte pelas fundações estaduais de amparo à pesquisa. O governo anunciou ainda que destinará mais de R$ 68 milhões para a Chamada Universal do CNPq, que beneficiará mais de 3,3 mil pesquisadores em todo o Brasil.

Presidido por Temer, o Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia foi estabelecido em 1996 e não se reunia há quatro anos. O órgão de assessoramento do presidente formula e implementa políticas nacionais de desenvolvimento científico e tecnológico.

____________________________________________________________

Assessoria de Imprensa FIESC, com informações do Portal Planalto
imprensa@fiesc.com.br
(48) 3231-4670