Compartilhar:

Coronavírus Orientações

Informações atualizadas: Confira no Observatório FIESC informações atualizadas diariamente sobre o Coronavírus. Clique aqui e saiba mais.

Em dezembro de 2019, a cidade de Wuhan, na China, registrou um surto de pneumonia, causado pelo Coronavírus.

Este é um grande grupo de vírus já conhecido e que causou a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), em 2002, e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) em 2012.

Mas por que dizem que é um novo vírus?

O que foi detectado no surto atual foi uma mutação até então desconhecida, nomeada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como COVID-19. E a maior preocupação em relação a esse novo vírus é a rapidez com que ele se espalha, por isso, no mundo inteiro, já é referenciado como uma pandemia.

Além disso, por ser um novo vírus, muitas informações sobre ele ainda são desconhecidas.

Fique por dentro das principais fake news sobre o Coronovírus e não se deixe enganar!

Como é a transmissão?

Embora os detalhes da dinâmica da transmissão ainda estejam em curso, já podemos afirmar que ela ocorre por meio de gotículas respiratórias produzidas quando uma pessoa infectada tosse ou espirra.

O contágio acontece pelo contato do vírus com as mucosas:

  • pelo ar;
  • pelo contato das mãos infectadas com a boca, os olhos e o nariz.

As mãos podem ser infectadas tanto pelo contato pessoal como, por exemplo, cumprimentar alguém com um aperto de mão, quanto pelo contato com objetos e superfícies contaminadas, como maçanetas, corrimãos e celulares.

Como prevenir a transmissão

O novo Coronavírus se espalha com facilidade, mas não tem se mostrado o mais letal da família. Apesar disso, é fundamental a tomada de algumas medidas que podem prevenir a transmissão.

  1. Ao espirrar e tossir, cubra a boca e o nariz com lenço de papel e, em seguida, descarte-o. Se não tiver um lenço de papel disponível, use o antebraço e evite o contato das gotículas com as mãos. Lave as mãos sempre após espirrar ou tossir.
  2. Lave as mãos regularmente com água e sabão. Caso não tenha como lavar as mãos em alguma situação pontual, use o álcool gel.
  3. Evite tocar as áreas mucosas do rosto, como olhos, boca e nariz, sem a higienização adequada.
  4. Evite o contato próximo com pessoas doentes.
  5. Limpe e desinfete objetos e superfícies tocados com frequência.

Quais os sintomas do coronavírus?

Os sinais e sintomas clínicos são principalmente respiratórios, com febre acima de 37 graus, tosse e dificuldade para respirar. Alguns pacientes também podem sentir dores no corpo, congestionamento nasal e inflamação na garganta. Todos sintomas muito similares ao da gripe.

É importante ressaltar que ao apresentar esses sintomas, os pacientes podem não estar contaminados com o Coronavírus, mas sim com uma gripe ou resfriado. Para evitar que alguma dessas doenças brandas sejam acentuadas, a recomendação é que não se sentindo bem, pacientes fiquem em casa.

Apenas devem procurar o sistema de saúde, pessoas que apresentam os sintomas listados, mas que também tenham tido histórico de contato com pessoas comprovadamente infectadas com o coronavírus ou que tenham viajado para as regiões com epidemias.

Coronavírus e a vacina da gripe

Ainda não existe uma vacina que previna o Coronavírus e a vacina da gripe não imuniza contra o COVID-19.

No entanto, a vacinação contra a gripe é importante, já que ela auxilia os profissionais de saúde a descartarem o diagnóstico de gripe por influenza e acelerarem o diagnóstico para Coronavírus.

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco